Por fins de Setembro, começos de Outubro, inicia-se a colheita das uvas e sua vinificação – a vindima e o culminar de todo um ano de trabalho.

O entusiamo é geral e vários grupos de vindimadores vêm das serras próximas, alguns ainda ao som de típicas musicatas. Colhem-se as uvas para os cestos, que tradicionalmente eram conduzidos às costas de homens para os lagares onde seriam pisadas e sovadas. Actualmente, o transporte é quase todo motorizado, e os lagares – tanques rectangulares e pouco profundos de cantaria – estão suplantados por modernas cubas de fermentação.
O mosto fermenta até ao momento desejado, altura em que é adicionada uma certa quantidade de aguardente vínica, cerca de um quinto do seu volume, sustendo a fermentação. Será posteriormente trasfegado, aguardando, em seguida, o seu envelhecimento em madeira.